Wednesday, December 24, 2008

Feliz Natal

natal

Foto retirada daqui

 

Pois é meninos isto do Natal é um desatino. É o telemóvel que não pára, é a chuva de mails, são as compras para fazer (felizmente delego essa tarefa a alguém bem mais competente que eu, salvo raras excepções), enfim...!

Para ajudar a coisa vou passar o Natal em família (sempre giro),  a rapar um frio do caneco (não tão giro assim), rodeada de crianças aos berros (um dia destes ponho fita cola naquelas bocas) e MELHOR QUE TUDO num sítio sem net (ok se calhar o Natal não vai ser assim tão giro!).

Estou de volta lá para dia 25 ou 26, mas até lá goodbye comentários, goodbye posts e todas essas coisas bloguísticas.

Se alguém quiser fazer o favor de me vir salvar deste Natal esquizofrénico (sem ofensa) por favor mande um mail até amanhã às 8h00 que eu forneço a morada da clausura. Hehehehehe.

Fora de brincadeiras agora... espero sinceramente que tenham todos um excelente Natal, na companhia dos que mais gostam.

Deixo apenas mais um desejo: que estendam esta quadra festiva se possível aos outros 300 e 60 e tal dias do ano (é que nem sempre são 365 não é?). Porque o Natal é quando o Homem quiser e Natal é mais do que troca de presentes: é um espírito, um modo de vida que, infelizmente, apenas adoptamos uma vez por ano.

Aproveito para agradecer a todos os que me acompanharam neste ano de 2008, a todos os que me proporcionaram momentos felizes e até aos que me fizeram chorar - aprendi algo com todos.

Agradeço-te a ti, mãe, pela força que demonstras apesar de todas as vicissitudes da vida;

Agradeço-te a ti, H., pelos horizontes que me deste a conhecer, pelo que nunca pensei ser capaz;

Agradeço-te a ti, F., um amigo constante, sempre presente quando é preciso, a toda a hora, em qualquer lugar. Porque há abraços preciosos que só alguns amigos sabem dar;

Agradeço-te a ti, J., pelos sorrisos que me dás, pelos puxões de orelha que por vezes mereço. No fundo, por seres quem és para mim.

E depois destes agradecimentos particulares (estes merecem) despeço-me deixando...

 

...a todos um enorme beijo natalício,

Pekenina

Monday, December 15, 2008

Mamma Mia!

Um filme fabuloso! Adorei! (Sim só vi agora...)

Deixo aqui um cheirinho com saudadinhas do Verão...

 "Lay All Your Love On Me in Mamma Mia!

                                                              Breakfast in Greece?

E como se trata de um musical atrevam-se a responder ao questionário. Votações terminam dia 31.01.2009 às 23:59.

Beijinho,

Pekenina

Monday, December 8, 2008

Desafio

A Sara do blog Tatuagens imcumbiu-me de responder a um desafio. Vamos cá ver no que isto dá...

Escolher e colocar uma fotografia individual;
Escolher uma banda ou artista
Responder às perguntas com o título de músicas do artista ou banda escolhido
Desafiar mais quatro pessoas
 

olho

Artista : Chris de Burgh (todas as letras)

1. És homem ou mulher? Lady In Red (letra)

2. Descreve-te: The Taveller (letra)

3. O que as pessoas acham de ti? High On Emotion (letra)

4. Como descreves o teu último (antes do actual) relacionamento? The Waiting Heart (letra)

5. Descreve o estado actual da tua relação amorosa: .........

6. Onde querias estar agora? Where Peaceful Waters Flow (letra)

7. O que pensas a respeito do amor? So Beautiful (letra)

8. Como é a tua vida? Crying and Laughing (letra), Borderline (letra),

9. O que pedirias se pudesses ter só um desejo? Kiss me From a Distance (letra)

10. Escreve uma frase sábia: Some Things Never Change (letra)

Como vêem se clicarem em cima do link e tiverem conta no imeem podem ouvir a música toda. Enjoy!

E agora? Quatro pessoas para responder? Bem... curiosa como sou desafio-vos a todos. :)

Beijinho,

Pekenina

Saturday, November 29, 2008

Nameless...

Sabem aquelas crianças que aprendem uma palavra nova e estão constantemente a repeti-la? É como me sinto. Apetece-me usá-la imensas vezes até porque descreve muito bem o que muitas vezes nos parece inadjectivável.

nameless

Nameless...

 

Beijo,

Pekenina

Sunday, November 23, 2008

Café Crème BLUE

NÃO, não vou por-me a dissertar sobre as consequências do tabagismo. Relax fumadores…

Não fumo. Não gosto que me atirem fumo para a cara (literal e figurativamente), mas gosto muito, isso sim, do cheiro de uma cigarrilha ainda não acesa. Aproveitando a deixa de um post do Shelyak, esta é uma clandestinidade que (muito) poucos conhecem :)

DSCF1859_

Esta caixinha “roubei-a”. Está vazia, mas o cheiro ainda se sente :)

Beijinho,

Pekenina

Monday, November 17, 2008

Beijos

Um belo vídeo com uma música igualmente bela. Não vou discutir quais os melhores beijos (cada um terá a sua opinião e basta irem ao Youtube para verem carradas deles).
Vou apenas apreciar cada beijo, cada troca de olhares cúmplices desta compilação... Nem preciso de dizer que sou viciada neste série, pois não?
:)




Digam lá que o beijo nº5 não é qualquer coisa ;-) Até deixa cair os processos... Ai...

Como li uma vez (já não sei em que livro): "Apetecia-me....chegar à tua frente, e sem nada dizer, agarrar-te nas ancas e, subitamente , puxá-las contra mim, com força, olharmo-nos... e beijarmo-nos, num beijo de fazer esquecer o tempo...". Bonito, hein?

Música: "Come Out Of The Shade" by The Perishers
Beijinho,
Pekenina

Wednesday, November 5, 2008

Chris de Burgh - Borderline

Porque há músicas assim... não preciso de dizer mais nada. Este homem tem músicas simplesmente fenomenais!
Esta é para o Shelyak que partilha comigo este gosto musical :-)



I'm standing in the station,
I am waiting for a train,
To take me to the border,
And my loved one far away;
I watched a bunch of soldiers heading for the war,
I could hardly even bear to see them go;

Rolling through the countryside,
Tears are in my eyes,
We're coming to the borderline,
I'm ready with my lies,
And in the early morning rain, I see her there,
And I know I'll have to say goodbye again;

And it's breaking my heart, I know what I must do,
I hear my country call me, but I want to be with you,
I'm talking my side, one of use will lose,
Don't let go, I want to know
That you will wait for me until the day,
There's no borderline, no borderline;

Walking past the border guards,
Reaching for her hand,
Showing no emotion,
I want to break into a run,
But these are only boys, and I will never know
How men can see the wisdom in a war...

And it's breaking my heart, I know what I must do,
I hear my country call me, but I want to be with you,
I'm taking my side, one of us will lose,
Don't let go, I want to know
That you will wait for me until the day,
There's no borderline, no borderline,
No borderline, no borderline...

Quantas vezes não nos vemos deparados entre a espada e a parede? A todos os "indecisos", esta é também para vocês :)

Beijinhos,
Pekenina

Monday, November 3, 2008

Parabéns Pipoca!



Parabéns "miúdo"!!!! :-D

Que contes muitos (muitos mesmo!) e que, de preferência, eu cá esteja para ver (e sim estou a pedir longevidade à minha pessoa no teu próprio aniversário. Espero que não te importes. Qualquer coisa pões um post a reclamar) :-P

Já lá vai um ano desde que foste fazer um pique-nique com os teus pais e a tua irmã ao M.B. (se não estou em erro). O tempo voa mesmo. (Pareço uma velha a escrever, não é? Vou deixar-me destas merdas...!)

É com orgulho que vejo onde estás agora :-) (Mais uma vez pareço uma avó a falar do neto que acaba de tirar o curso! Não dou mesmo para estes textos, desculpa lá!)

Bem, mas o que eu queria mesmo era desejar-te um excelente aniversário com tudo de bom e do melhor na companhia dos que mais queres :-)

Ainda estou a tentar pensar numa prenda para te oferecer (também já sei que vais dizer "Não quero nada e estou a falar a sério! Etc..." mas também sabes que dizeres isso ou falares para a parede vai dar ao mesmo porque há-de sempre cair-te um embrulho à porta.)


E depois de um texto com 5 smiles e de 6 aberturas e fechos de parêntesis despeço-me, esperando sinceramente que esteja a correr tudo bem contigo :-) (vá, um último smile em frase entre parêntesis: 2 em 1!)



Beijinho,
Pekenina


04-11-2008


Foto retirada descaradamente daqui

Sunday, November 2, 2008

Desejos

Não, não estou grávida. No entanto tive um ataque de gulodice (quem me conhece saber que é raro tê-los) e ainda por cima recebi uma receita por parte da menina do blog DoiSabores (sim, ela é uma verdadeira menina!) e fui a correr para a cozinha satisfazer este meu pecado. Já agora volto a agradecer a receita.

Ora então cá vai...

Estes são os ingredientes:

(Para não fazer publicidade a marcas tentei disfarçá-las. Se conhecem os pacotes de cor, pois paciência) :)


E este é o utensílio indispensável (a não ser que saibam fazer a olho, mas isso para mim só funciona com a sopa e com o 2º prato):



As quantidades:


  • 250g de farinha s/ fermento;


                    • 1/4L de leite (ou 250 mL é como preferirem hehe). Para as sobremesas uso leite gordo;


                    • 3 ovos;



                    • 2 colheres de sopa de açúcar.



                    Confecção:


                    1. Colocar tudo num recipiente;


                    2. Misturar tudo até se obter um líquido homogéneo;

                    3. Colocar um bocadinho (é mesmo só um bocadinho) de manteiga numa taça e por no microondas para derreter (cuidado que a taça fica muito quente!);


                    3. Colocar uma frigideira (de preferência anti-aderente) ao lume;


                    4. Com papel de cozinha barrar a frigideira com a manteiga (mas vejam lá não besuntem aquilo senão os crepes em vez de cozerem, fritam... É mesmo só para dar um saborzinho extra);


                    5. Com uma concha de sopa colocar a massa na frigideira e virar para cozer dos dois lados (devem estar a pensar porque digo isto, mas não seria a primeira vez que acontecia eu ver alguém tirar os crepes da frigideira sem estarem cozinhados dos dois lados);

                      (Tcharam!! O meu primeiro crepe desta tarde)

                    6. Finalmente é cobrir com o que mais gostarem: mel, chocolate, gelado, banana... dêem aso à imaginação que só faz é bem!


                    A acrescentar devo dizer que até nem se suja muita loiça com isto. Enquanto o último crepe está a fazer podem sempre aproveitar para lavarem a bancada/loiça ou então porem a loiça na máquina ;-)


                    E agora que já me comeram os crepes todos (tenho uns gulosos cá em casa que são do piorio) vou passar para a sobremesa: castanhas no forno! Hehehe




                    Beijinhos,
                    Pekenina

                    Monday, October 27, 2008

                    Kate Perry - I Kissed a Girl

                    A todos os que nunca me compreenderam... ;-) Pode ser que a música explique qualquer coisa.




                    This was never the way I planned
                    Not my intention
                    I got so brave, drink in hand
                    Lost my discretion
                    It's not what, I'm used to
                    Just wanna try you on
                    I'm curious for you
                    Caught my attention

                    I kissed a girl and I liked it
                    The taste of her cherry chapstick
                    I kissed a girl just to try it
                    I hope my boyfriend don't mind it
                    It felt so wrong
                    It felt so right
                    Don't mean I'm in love tonight
                    I kissed a girl and I liked it

                    I liked it

                    No, I don't even know your name
                    It doesn't matter
                    Your my experimental game
                    Just human nature
                    It's not what good girls do
                    Not how they should behave
                    My head gets so confused
                    Hard to obey

                    I kissed a girl and I liked it
                    The taste of her cherry chapstick
                    I kissed a girl just to try it
                    I hope my boyfriend don't mind it
                    It felt so wrong
                    It felt so right
                    Don't mean I'm in love tonight
                    I kissed a girl and I liked it
                    I liked it

                    Us girls we are so magical
                    Soft skin, red lips, so kissable
                    Hard to resist so touchable
                    Too good to deny it
                    Ain't no big deal, it's innocent

                    I kissed a girl and I liked it
                    The taste of her cherry chapstick
                    I kissed a girl just to try it
                    I hope my boyfriend don't mind it
                    It felt so wrong
                    It felt so right
                    Don't mean I'm in love tonight
                    I kissed a girl and I liked it
                    I liked it

                    Boa música.

                    Beijinho*

                    Monday, October 20, 2008

                    Os livros

                    Estes são os livros que estão literalmente empilhados na minha mesa de cabeceira. Está aqui a ordem pela qual os tenciono ler.


                    1-


                    2-





                    3-


                    4-

                    5-
                    6-

                    Beijinhos,
                    Pekenina*

                    Wednesday, October 15, 2008

                    Tarefas


                    Digo eu que estou de volta e estou quase um mês sem dar notícias. Ou o tempo passa cada vez mais depressa ou os meus dias já não têm 24h... não sei bem!

                    Vim cá deixar um beijinho a todos. Tenho saudades de escrever, mas como fazê-lo é mais do que juntar letras, isto requer um certo cuidado que não tenho tido ultimamente.

                    Tenho mais de cinco livros para ler na minha mesa de cabeceira ("livroólica" assumida).
                    Tenho a casa a queixar-se a dizer que chego tarde (a mesa da sala diz que espirra com o pó que tem em cima!) e os pratos queixam-se da falta de uso durante o dia. Eu já lhes dou a volta... Este fim-de-semana vai ser revolucionário.

                    • Tarefa 1: parar os espirros da mesa da sala que apesar dos bibelots/bibelôs (confesso que não é palavra que escreva muito por isso não sei se já foi aportuguesada ou não) que tem em cima é rápida de limpar.
                    • Tarefa 2: arrumar as folhas que tenho espalhadas pela casa (um dos bibelots/bibelôs da mesa da sala!)
                    • Tarefa 3: certificar-me que o quarto não vai espirrar na próxima semana.
                    • Tarefa 4: dar um avanço no puzzle que estou a fazer (daqui a nada a mesa onde janto fica com as marcas das peças!)
                    • Tarefa 5: empilhar os livros que tenho para ler na mesa de cabeceira e fazer com que passem para a estante dos "livros lidos".
                    (Entretanto vou dar uso aos pratos durante o dia porque para tanta coisa preciso de almoçar!)
                    Ok parecem poucas tarefas, mas sei que vão dar trabalho. Primeiro que comece uma coisa vai dar-se o SPACB (Síndrome da Preguicite Aguda e do Contínuo Bocejo) e vou sentir um apelo enorme pelo sofá sem qualquer motivo aparente (efeito secundário do SPACB), mas a partir do momento em que começo é até ao fim sem parar.

                    Bem... Amanhã é dia de levantar cedo por isso vou ficar-me por aqui.
                    Boa sorte para as vossas tarefas (aposto que cada um há-de ter as suas) :-)

                    Beijinhos,
                    Pekenina
                    Fotografia tirada daqui

                    Saturday, September 27, 2008

                    De volta


                    De volta. Não, não estive de férias até agora. Era bem era. Também queria, mas não.
                    Os meus comentários vão ser mais espaçados, os posts menos frequentes, mas cá estou eu.
                    Decididamente aquele gelado foi muito curto (leia-se "as férias souberam a pouco").
                    Curiosamente as férias, apesar de curtas, não trouxeram novidades. Talvez uma eventual cirurgia às amígdalas seja a única novidade que tenho. Triste, hein?
                    Nem o tempo em que estou a trabalhar trazem coisas novas. A ver vamos se as coisas mudam...
                    Quem quiser sugerir um tema para se ir debatendo por aqui faça favor de se chegar à frente. A não ser que prefiram falar de anestesias, bisturis e srs doutores. Vale tudo ;-) Sim porque se ninguém disser nada ficamo-nos por este post deprimente :-P

                    E para não causar mais danos nos vossos computadores por divagares altamente tóxicos da minha pessoa é melhor parar por aqui.
                    Beijinhos a todos,
                    Pekenina

                    Tuesday, September 9, 2008

                    Pecado Mortal: Gula

                    Uma pequena lembrança das minhas férias.

                    Beijinho,
                    Pekenina

                    Thursday, August 14, 2008

                    Melhor? É difícil...

                    Dá que pensar, não? Bom resto de semana a todos.

                    Beijinho,

                    Pekenina*

                    Meu blog é quente


                    Antes de mais um muito obrigada à Lipinha do blog "Ai a Minha Vida!" por este mimo :-)


                    "Meu blog é quente" tem como conceito mimar os blogs que fervem de criatividade e esquentam nossos olhos, ouvidos e imaginação! Falam de tudo abertamente (inclusive sobre sexo) com propriedade, qualidade e bom gosto!
                    Os blogs escolhidos têm a permissão da exposição do selo em suas páginas, sob a condição de algumas gentilezas:
                    # Divulgação do blog que o produziu (CasalqseAma* - Degustação Íntima);
                    # Divulgação do seu conceito*;
                    # Escolherem somente blogs criativos, de gosto refinado e produção caprichada;
                    # A forma original do selo não deve ser modificada.

                    Neste momento estou sem conseguir decidir quem merece este prémio por isso deixo mais uma vez um muito obrigado à Lipinha!

                    Beijos a todos,
                    Pekenina*

                    Wednesday, August 6, 2008

                    Outro mundo...

                    1º Lugar em Cannes



                    Lavar a roupa podia ser assim interessante, não?

                    Thursday, July 24, 2008

                    Hoje estou FELIZ


                    Aliviada, feliz, contente, rejubilada, extasiada...podia continuar até mais não. Aquela sensação que nada vos pode estragar o dia, que nada vos pode deitar abaixo, conhecem? Pois bem, ontem sentia-me assim. Hoje ainda sinto. Acho que me vou sentir assim o resto da semana. Estou feliz, MUITO feliz. Feliz é um eufemismo para o que sinto dentro de mim neste momento.

                    Este post é dedicado a algumas pessoas especiais:

                    A todos os que me apoiaram nestes meses difíceis, o meu MUITO OBRIGADA mais sincero.
                    A todos os que secaram as minhas lágrimas, aos que me fizeram sorrir, aos que me deram força mesmo quando tudo parecia perdido.
                    A ti, mãe, que me chamaste à razão mesmo quando eu não queria ouvir.
                    A vocês, bloggers, que me põem a pensar com os vossos comentários, que me dão um sorriso na cara ou que simplesmente me dão a conhecer pontos de vista que não os meus.
                    A todos os que estiveram aqui para mim, OBRIGADA.
                    Continuo a precisar de todos vocês.

                    OBRIGADA!

                    Hoje estou feliz, com um daqueles sorrisos idiotas estampados no rosto. E sabem que mais? Gosto de estar assim!

                    Beijinho,
                    Pekenina*

                    Tuesday, July 15, 2008

                    Desafio...

                    Fotografia (Praia do Almoxarixe, Faial, Açores) retirada daqui


                    O Verão já apareceu há muito tempo, eu é que ainda não tive tempo para o aproveitar. E sim, isso leva-me ao completo desespero! Por isso vos lanço este desafio...


                    Sou amante de praia e de tudo o que ela envolve.
                    Das sensações
                    do cheiro
                    do sal do mar
                    do azul da água imensa
                    do horizonte
                    dos sons
                    do mais fino grão de areia
                    do calor
                    das gotas de suor que se vão formando.
                    A praia é minha amante
                    onde me dispo de pudores
                    onde retiro toda a roupa
                    e ainda assim...
                    sinto-me completa
                    feliz
                    longe de tudo e todos
                    leve
                    prazerosa.
                    É um todo.
                    Uma orgia de sentidos...

                    Pekenina

                    A praia é amante, mas não substitui um homem. Será que me fiz entender...?


                    Desafio:
                    E o/a teu/tua amante...qual é? Praia, dormir, ler, ver televisão, fazer amor...? Tudo é possível... Basta que se sintam amantes de qualquer coisa e me escrevam sobre isso.

                    As respostas podem ser enviadas como comentário ao post ou, se preferirem, para o meu mail.

                    Beijinhos salgados,
                    Pekenina*
                    Inspirado por Nikita

                    Monday, July 7, 2008

                    Especulações


                    Nesta última semana tem reinado uma palavra na minha vida: ESPECULAÇÃO.

                    O facto de eu saber que se especula sobre mim, ainda que ninguém o faça à minha frente, deu origem a este post.

                    Às vezes vemos para além do que existe. Fica a curiosidade de saber se o que vemos é apenas isso ou se não será um disfarce de algo mais que se queira esconder. E então... especula-se. É possível fazerem-se especulações durante semanas sobre algo que se viu em 2 ou 3 segundos. Impressionante, diria eu.

                    As frases como "Olha quem são eles" são capazes de dar aso às maiores fantasias do Homem. Digo Homem pois desengane-se quem pense que apenas as mulheres comentam estas coisas.

                    Será que se vê mais do que aquilo que existe por querermos preencher um vazio de curiosidade que instantaneamente se cria? Será que a Natureza humana não consegue contornar este factor? O que nos faz estarmos sempre à procura de mais na vida alheia ainda que isso em nada altere a nossa? Porquê a necessidade de alimentar uma especulação?

                    Por mais explicações que se lhes dêem sobre esses 2 ou 3 segundos que viram as pessoas continuam sem acreditar na simples verdade de que o que se passou nesses mesmos 2 ou 3 segundos foi apenas isso e nada mais.

                    Afinal podemos ou não viver às claras sem que se façam correr boatos? Sem que se especule?
                    A amizade não tem que ser mais que isso só porque outros querem que o seja.

                    Acreditem em mim quando vos digo: são tudo... ESPECULAÇÕES. E nada mais...


                    Beijinho,
                    Pekenina*

                    Sunday, June 22, 2008

                    Hino ao Amor

                    Não sou uma mulher religiosa, mas respeito quem o é. Acredito em mim, nas minhas capacidades, que os amigos e a família são os bens mais preciosos. Deus é tudo que eu quero que seja. Não "o" identifico com alguém com um rosto, voz, expressão. Apesar de não praticar nenhuma religião, vi-me ontem confrontada com dois textos Bíblicos que gostei bastante. São textos fantasiados, exacerbados, exageradamente hiperbólicos, mas referem as virtudes do Amor (coisa que hoje em dia raramente se vê no Mundo). Como gosto de partilhar estas coisas com quem me lê, cá vai.

                    Ora leiam...

                    (...)O Amor é paciente, o amor é benigno; não é invejoso, não é altivo nem orgulhoso, não é inconveniente, não procura o próprio interesse; não se irrita nem guarda ressentimento; não se alegra com a injustiça, mas alegra-se com a verdade; tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
                    O Amor não acaba nunca. (...)
                    In I Epístula de S. Paulo aos Coríntios

                    (...) porque o amor é forte como a morte e a a paixão é violenta como o abismo. Os seus ardores são setas de fogo (...). As águas torrenciais não podem apagar o amor, nem os rios o podem submergir.(...)
                    In Cântico dos Cânticos
                    Será o poder do amor assim tão inapagável, tão imponente assim? Claro que tudo isto é uma exaltação ao Amor e os textos não são para serem levados à letra. No entanto não deixa de ser bonito de se ler que o Amor pode ainda vingar e mostrar toda a sua beleza em plenitude.

                    Assim vos deixo um pequeno/grande clássico do hino ao Amor. Espero que gostem :-)

                    Trecho do filme Piaf. Música: "Non, Je ne reggrete rien"


                    Beijinho,
                    Pekenina

                    Sunday, June 15, 2008

                    Veneno

                    Um poema que me foi parar às mãos há muito tempo, mas que gosto muito. Não reflecte em nada qualquer situação por mim vivida. É um dos meus poemas preferidos e quis apenas partilhá-lho convosco.


                    Fotografia retirada daqui


                    "Conquisto-te no meu plano de sonhos

                    onde até o amor é possível.

                    Recupero-te de um pesadelo em que as rosas murcham e o pano cai.

                    Tomo-te como meu sangue

                    e respiro-te como meu ar.

                    Olho-te...de longe.

                    Num segundo de eternidades eu estou a teu lado, sempre.

                    Em anos de verdadeiro sofrimento eu choro.

                    Cuspo esse veneno que me quiseste dar e que quase me matou.

                    Desprezo com saber essa faca que alguém me espetou.

                    Orgulho-me de te olhar

                    gritando em forte silêncio:

                    "Amo-te!", "És meu!"

                    Por mais olhe o vazio e esqueça

                    lá estás tu com o teu veneno

                    pronto para me seduzir e trair uma vez mais.

                    Ai quanto te desejo!

                    Suporto todos venenos e todas as cobras que não queres que sinta.

                    Prende-me nas amarras que de mim fogem

                    como o mar foge à lua

                    como o relógio contra o tempo

                    como o céu foge ao inferno

                    e o arco-íris à tempestade.

                    Amarra-me nesse teu beijo e nesse teu abraço que me segura.

                    Aquece-me nesta noite fria e sussurra ao meu ouvido:

                    "Quero-te!"

                    Há venenos que tomamos por serem necessidade."
                    by Pekenina
                    Beijinho,
                    Pekenina

                    Monday, June 9, 2008

                    Obrigada


                    Pelos dias
                    Pelas noites
                    Pelos sorrisos
                    Pelas lágrimas
                    Por me teres feito crescer
                    Pelo apoio
                    Pelos puxões de orelha quando merecia
                    Pela festinha naquela última noite
                    Pelos beijos
                    Pelo amor
                    Pelo carinho
                    Pela entrega
                    Pelo prazer
                    Pelos esforços
                    Pelo cartão TMN que me fizeste comprar
                    Pelas pastilhas
                    Pelo peluche
                    Pelas flores
                    Pela t-shirt
                    Pelos banhos
                    Pela passagem de ano
                    Pelo Carnaval
                    Pela Páscoa
                    Pelos telefonemas de horas a fio
                    Por me adormeceres
                    Pelas parvoíces
                    Pelos gozos
                    Por nós.

                    Estarei sempre aqui. À distância de um telefonema, de uma mensagem.
                    Quero que sejas alguém que posso juntar à minha lista de cafés ;-)
                    Nunca duvidámos do que sentíamos. Nunca foi preciso.

                    Para ti, aqui, SEMPRE.

                    Por tudo, um MUITO obrigada.

                    Obrigada pela Sempre alcunha,
                    Pekenina

                    Saturday, June 7, 2008

                    Uma vez mais.....


                    Pois é, mais uma vez, fiz asneira..... e desta vez, da grande....


                    Sei porque o fiz, não tive razão.... quem pagou, mais uma vez, e por grande estupidez minha, foi a inocente Pekenina, nada tinha a ver com o que me preocuava, não era ela o meu problema....



                    Não sei porque sou assim, sinceramente não sei, quero mudar, quero ser melhor, preciso dela ao meu lado, mas se continuo assim, a única coisa que vou ter ao meu lado é um grande S de sózinho e isso é coisa que não quero....



                    Pekenina, sei que te magoei, e desta foi demais, mas posso explicar, não foi mesmo por mal, assério, aqui, perante todos os que queiram ler, perante todos os que nos têem acompanhado, e decerto querem muito mais de nós, peço-te as minhas mais sinceras DESCULPAS....



                    Não mereces o que te disse, não mereces mesmo ser tratada assim....



                    Crítico a tua forma de encarar os problemas, mas por grande burrice, grande estupidez a minha, faço o mesmo em realção aos meus....



                    Não quero, não vou mesmo deixar que se volte a repetir....



                    Só te quero comigo, ao meu lado....



                    Fica comigo, não mais, por razão que seja, te magoarei, não é promessa, é um dever que tenho para com quem amo e esse alguém, és TU.






                    Mais uma vez, fiz asneira, sei que são desculpas a mais.

                    foi última, foi mesmo a última.....






                    Pekenina, fica..... por favor.....** (Perdoa-me.....)

                    Sunday, June 1, 2008

                    Já fomos assim...


                    Custou-me muito ler tudo o que escreveste. Acusações, frieza, crueldade. Tudo com fundamento, mas não acho que tenha sido a melhor maneira de me atirares com tudo à cara.

                    "Estou aqui feito parvo" mas porquê? Feito parvo porque me deste um espaço que te pedi?

                    Já admiti que errei. Já te pedi desculpas por isso e acredita que foram bem sinceras.
                    Parece que te fiz perder tempo todos estes meses.

                    "Quando eu voltar em Julho vem falar comigo se quiseres. Sabes onde moro, tens o meu número. Entretanto acaba lá o trabalho que tens para fazer que eu também acabo o que tenho para fazer."

                    "Espero que o dinheiro que vais ganhar te traga felicidade"

                    Pára...! Chega...! O MEU erro está a custar-NOS muito caro. Sei disso, mas deixa-me tentar corrigir isso. Não lidei bem com toda esta mudança na minha vida e estares longe não ajudou nada. Precisei muito de ti e não pudeste estar presente assim como eu não te pude ajudar como queria ter ajudado. Nisto não temos culpa.
                    Eu sei que estás à minha espera, mas estás à minha espera com ressentimento, amargo e revoltado.
                    Eu sei que também estou diferente, já não sou a Pekenina que conheceste outrora, mas será que fui eu quem te obrigou a tornares-te assim? Também já não és o mesmo. A maneira como me falas é irreconhecível. Será só culpa minha que cada vez que falamos acabamos em discussão? Talvez, mas eu também já assumo tudo o que tiver que assumir e o que não tiver.
                    Pipoca pode não parecer mas preocupo-me contigo, preocupo-me connosco. Também eu quero voltar a ser a Pekenina que conheceste.
                    Desculpa a desilusão que fui para ti.

                    Prometo fazer um esforço por NÓS se aceitares também tu pôr tudo para trás das costas e "recomeçar". Sem ressentimentos, sem bocas, sem mágoas.

                    Gosto muito de ti.

                    Pekenina


                    Nós já fomos assim. Vamos voltar? Mas temos que ser os DOIS...

                    Sunday, May 18, 2008

                    Estou aqui....


                    Preciso que esse tempo passe a correr, preciso de saber se o que sinto é sentido por sentir ou é sentimento....

                    Tempo que precises, é tempo teu...

                    Compreendo o espaço que te proporcionei...

                    O que te diz o teu coração, posso eu entender se esse tempo me deixar e o quisér.... deixa-me tu também que daí não saía... guarda-me quentinho e confortável bem dentro de ti....




                    Lua, eu continuo aqui......


                    Pipoca....@

                    Tempo



                    Preciso de fugir, de escapar, de correr para bem longe. Preciso de chorar, se for preciso. Preciso de sorrir, de rir, de abraçar, de me estender na cama a ouvir música sem me preocupar com os vizinhos, de me deitar numa banheira cheia de espuma sem pensar na conta do gás e da água, de me arrepiar ao sentir a brisa que passa, de ouvir o barulho do mar nas rochas, de ouvir o vento nos estores, de ler um livro, de fazer ginástica, de me sentir cansada, de escrever à mão, de me sentir em pleno, de me sentir de todo. Preciso de mim outra vez. Preciso de tempo e só o tempo sabe o que vem depois do tempo que precisei.


                    Obrigada.


                    Pekenina

                    Saturday, April 12, 2008

                    Receita para todos ;)


                    Vamos precisar de dois corações ardentes, um casal apaixonado e muita união :D
                    Começamos por juntar duas colherinhas de sopa de beijinhos e 100g de mimos....
                    Batemos as festinhas em separado do resto para juntar mais tarde ;)
                    Depois de tudo bem mechido, misturamos à mistela de sentimentos, também alguns abracinhos, mas estes têm que ficar em pedaços grandes, para os sentirmos bem :)....

                    No fim dão-se as mãos e fica pronto. Finalmente cobrimos tudo com as festinhas que já haviamos separado e voila.......


                    Um bolo de Muito Amor e Carinho para a minha Pekenina@

                    Esta é a receita para sermos felizes durante muito tempo.... :D


                    Amo-te imenso coração....


                    @Beijos de quem te ama.....


                    Pipoca@




                    Friday, April 11, 2008

                    De volta...



                    Aqui estou de novo... feliz, muito feliz.
                    Feliz por ter alguém que estimo muito, alguém que me dá um carinho tremendo...
                    Feliz por ter em mim um dos melhores sentimentos do mundo...
                    Feliz por estar bem como mundo...
                    Feliz porque me compreendeste e apoiaste, quando muitos não o fariam.

                    Obrigada por tudo pipoca,


                    Adoro-te.

                    Tua,
                    Pekenina

                    Thursday, March 20, 2008

                    Je t'aime

                    Lara Fabian - Je t'aime

                    D'accord, il existait d'autres façons de se quitter
                    Quelques éclats de verre auraient peut-être pu nous aider
                    Dans ce silence amer, j'ai décidé de pardonner
                    Les erreurs qu'on peut faire à trop s'aimer
                    D'accord la petite fille en moi souvent te réclamait
                    Presque comme une mère,tu me bordais, me protègeais
                    Je t'ai volé ce sang qu'on aurait pas dû partager
                    A bout de mots, de rêves je vais crier
                    Je t'aime, je t'aime
                    Comme un fou comme un soldat
                    Comme une star de cinéma
                    Je t'aime, je t'aime
                    Comme un loup, comme un roi
                    Comme un homme que je ne suis pas
                    Tu vois, je t'aime comme ça
                    D'accord je t'ai confié tous mes sourires,tous mes secrets
                    Même ceux, dont seul un frère est le gardien inavoué
                    Dans cette maison de pierre,
                    Satan nous regardait danser
                    J'ai tant voulu la guerre de corps qui se faisaient la paix
                    Je t'aime, je t'aime
                    Comme un fou comme un soldat
                    Comme une star de cinéma
                    Je t'aime, je t'aime
                    Comme un loup, comme un roi
                    Comme un homme que je ne suis pas
                    Tu vois, je t'aime comme ça

                    Amo-te Pipoca... com mais garra que a música demonstra, mas amo-te.

                    Tua,
                    Pekenina*

                    Saturday, March 15, 2008

                    Ridículo


                    Ridículo consegue ser o quanto te amo,
                    o quanto tenho saudades tuas,
                    o quão pouco as palavras conseguem exprimir o que sinto.
                    É ridículo ser amada como sou.
                    As fronteiras de nos separam?
                    São o que são: linhas imaginárias
                    apagadas por borrachas de sonhos.
                    Porque é ridículo o quanto sonho contigo.
                    Porque é ridículo o sorriso que esboço ao pensar em ti.
                    Porque é ridículo o forte bater de um coração,
                    tão pequeno como é o meu
                    e que mesmo assim pensa que em si
                    cabe todo o amor que tem por ti.
                    É ridículo amar assim.
                    Mas não seria amar, se não fosse...
                    Ridículo.

                    E se me perguntarem? Digo que não quero ser mais nada senão..Ridícula.

                    Tua sempre,
                    Pekenina
                    Poema inspirado no de Álvaro de Campos - Todas as palavras são Ridículas
                    Fotografia retirada daqui

                    Wednesday, February 27, 2008

                    Vem fazer amor comigo...


                    Faltam 3 semanas Pipoca. 3 Semanas para te ver, para te olhar nos olhos. Para ouvir a tua voz directamente vinda dos teus lábios. E tenho tantas saudades meu anjo. Tantas mesmo... Fecho os olhos e aperto o coração, imagino-te deitado ao meu lado a descansar. Ficas tão bonito quando descansas. Tens uma ar tão tranquilo, tão feliz... É tão bom!!
                    Quando depois de descansarmos, acordamos a sorrir, envolvidos em abraços de amor, em beijos ternurentos e sinto-me a voar.
                    A vontade de algo mais parece que cresce em nós em simultâneo... Depois do descanso, revitalizamos energias... Temo-nos um ao outro com uma imensa vontade, desejo e amor. Tenho saudades disso: de te ter assim, de te ver a soltar suspiros, de te ouvir a chamar por mim, de te sentir tão meu... Nessas alturas sou o que queres que seja, nunca deixando de ser eu mesma. Parece paradoxo, mas tu entendes. Sabes bem como te quero. Entregamos um ao outro o que temos de mais íntimo. Somos personagens, somos homem e mulher. Somos amantes em fantasias. Somos nós. Somos amor.
                    Esta é apenas mais uma prova de que, quando estamos juntos, existe mesmo amor. E, durante esses momentos, nada mais me passa pela cabeça a não ser que te amo, que te adoro e que te quero muito.
                    Por isso agora o que me preenche não é só vontade de prazer, mas sim a vontade de ti, de estar contigo, de sentir aquele amor todo que me dás em cada segundo da tua presença.

                    Por isso te peço... Esta noite...vem fazer amor comigo, vens?

                    Beijo de quem te espera,
                    Pekenina
                    Fotografia by: Carlos Pereira retirada daqui.

                    Thursday, February 21, 2008

                    Resposta tardía


                    Bem...

                    Vendo que dia 14 já foi há algum tempo, e a minha Pekenina espera uma resposta, ainda que mais atrasada que a dela :P, aqui me deixo com o que completa o desafio aqui introduzido pela Blue Velvet em dia tão especial (14 Fev)
                    Questões:
                    - O que gostarias que o teu par te oferecesse hoje?
                    Caso não estivessemos tão longe, um simples beijo... um simples e doce beijo...
                    De tudo o que amo e adoro, a minha pekenina sabe que um beijo é a única coisa que lhe peço que nunca me tire e quantos mais me dér, melhor ;) @@@@
                    - E o que responderias em agradecimento?
                    Responderia com um grande abraço carinhoso, com mil apertos de amor....
                    E sei que ao juntar um tão simples beijo a este agradecimento, a minha doce pekenina iria sentir-se como nunca....


                    Visto que a mim me foi passado por quem mais queria, a Pekenina que amo, e que por esta altura só o faria para antecipar o S. Valentim do próximo ano xD, por aqui me fico...


                    ("só queria que em dias de amor e afecto, todo o teu, fosse meu teto,
                    para partilharmos o que nos nossos coração há de melhor")


                    Amo-te pekeno Coração GRANDE@@@@

                    Do teu:

                    Pipoka@@

                    Tuesday, February 19, 2008

                    Desafio BEM atrasado


                    A querida Blue Velvet deixou-me este desafio. Era suposto responder até dia 14, mas como não estive por aqui, respondo agora a este meme:
                    depois de o receber tenho 10 minutos para responder a 2 perguntas e passá-lo a outras dez pessoas, sendo que o meme deverá terminar "hoje", dia 14, à meia noite.
                    E as perguntas são:
                    - O que gostarias que o teu par te oferecesse hoje?
                    -E eu respondo: um telefonema, já que não dá para muito mais...
                    E o que responderias em agradecimento?

                    - O que sei que ele adora ouvir: "Amo-te querido!".
                    Só o passo a uma pessoa: Pipoca, claro!
                    Quero ler a tua resposta coração.
                    Beijo-te,
                    Pekenina*

                    Saturday, February 9, 2008

                    O fim do Carnaval...o fim da boca fechada


                    O Carnaval já foi...tu também já foste. E agora? Restam memórias daquele dia em que fui tua, em que te satisfiz com um gozo tremendo, em que apenas pedia um sorriso nesses lábios. Trocámos vontades, trocámos beijos, festinhas, palavras de amor e suspiros de prazer. Depois, no fim da tarde adormecemos os dois, bem enroscados um no outro naquele sofá azul. Acordei sobressaltada sem saber porquê e acalmaste-me. Fechámos os olhos mais um bocadinho mas nenhum dos dois conseguis adormecer: a hora de mais um "adeus" estava quase aí.
                    Que abraço apertado que me deste. Tentei corresponder mas as forças eram poucas. Senti o pescoço molhado pelas tuas lágrimas, senti-me a tremer por te ver assim. Se soubesses o quanto me custou... Eu estava de rastos, estava completamente desfeita em pedaços por te ver naquele estado. Como me doeu. Não sabia o que dizer. Tudo o que dizias, entre soluços, eu anuía. Dizia que sim, que sentia o mesmo. "Não é justo", "Porquê a nós, se estamos tão bem?" e tantas outras perguntas que ficaram por responder. Eu também não encontro resposta.
                    Já chorámos ao telefone, já chorámos pela web, já chorámos sem lágrimas (acho que o fazemos todos os dias) e ainda assim continuamos sem perceber o porquê de termos que estar a mais de 1000 Km de distância um do outro.
                    Agora, e como sempre é viver um doa de cada vez até Março.

                    Quanto ao que disseste no post anterior eu só posso dizer que ainda não percebi o porquê de teres dito o que disseste, se não o sentias. É estranho não é? Sai-nos da boca para fora o que não queremos. Não te perdoo por uma razão apenas: não há nada para perdoar.
                    Não é que me tenhas magoado com o que disseste, só tenho alguma dificuldade em compreender. Não é isto que vai acabar com tudo. Não quero, não deixo. Acho que já falámos o suficiente sobre isto. Está falado, encerrado. Chega. Pode ser?

                    Se eu não puder limpar as tuas lágrimas, se eu não puder dar-te o meu ombro para apoiares a tua cabeça, se eu não puder abraçar-te quando mais precisas, então "alguém" tem que o fazer por mim. Daí as palavras da música "Dear God" serem um reflexo tão claro do que estamos a passar.

                    Adoro-te coração. És tão importante para mim... Sei que sabes disso...
                    Não esqueço. Sabes que não esqueço.


                    Nunca cales a verdade dos teus lábios. Ela consegue ser mais importante que a mentira de um sorriso.


                    Beijo,
                    Pekenina*

                    The only thing I ask...

                    Avenged Sevenfold - Dear god



                    A lonely road, crossed another cold state line
                    Miles away from those I love purpose hard to find
                    While I recall all the words you spoke to me
                    Can't help but wish that I was there
                    Back where I'd love to be, oh yeah

                    Dear God the only thing I ask of you is
                    to hold her when I'm not around,
                    when I'm much too far away
                    We all need that person who can be true to you
                    But I left her when I found her
                    And now I wish I'd stayed
                    'Cause I'm lonely and I'm tired
                    I'm missing you again oh no
                    Once again

                    There's nothing here for me on this barren road
                    There's no one here while the city sleeps
                    and all the shops are closed
                    Can't help but think of the times I've had with you
                    Pictures and some memories will have to help me through, oh yeah

                    Dear God the only thing I ask of you is
                    to hold her when I'm not around,
                    when I'm much too far away
                    We all need that person who can be true to you
                    I left her when I found her
                    And now I wish I'd stayed
                    'Cause I'm lonely and I'm tired
                    I'm missing you again oh no
                    Once again

                    Some search, never finding a way
                    Before long, they waste away
                    I found you, something told me to stay
                    I gave in, to selfish ways
                    And how I miss someone to hold
                    when hope begins to fade...

                    A lonely road, crossed another cold state line
                    Miles away from those I love purpose hard to find

                    Dear God the only thing I ask of you is
                    to hold her when I'm not around,
                    when I'm much too far away
                    We all need the person who can be true to you
                    I left her when I found her
                    And now I wish I'd stayed
                    'Cause I'm lonely and I'm tired
                    I'm missing you again oh no
                    Once again


                    Confesso que acho a música fabulosa e a letra nem comento. Podia ter sido escrita por mim. Já da voz dele não posso dizer tanta maravilha. Acho que esta música merecia ser cantada de uma forma diferente, mas é só uma opinião e tu já sabes disso.
                    Este é o único pedido que posso fazer. Se eu não estou aí para limpar as tuas lágrimas, se eu não estou aí para apoiares a cabecinha no meu ombro, então "alguém" tem que o fazer por mim. No próximo post explico-te tudo.

                    Beijo da tua sempre,
                    Pekenina

                    Friday, February 8, 2008

                    Boca Fechada


                    Há alturas em que deviamos estar calados e ter cuidado com o que deitamos pela boca fora....
                    Axo que ontem foi uma dessas vezes em que as palavras que me saiem são distorcidas,
                    escondem a verdade e por um triz não estragam tudo o que tenho de BOM, tudo o que ao TEU lado construí....
                    Não sei porque sou assim, mas gostáva de perceber, para não voltar a repetir a triste proeza de TE magoar.
                    Amo-TE demais para mandar tudo por água abaixo :(
                    Ainda para mais quando estamos tão perto da recta final,
                    aquela que vai reduzir a distância física entre nós,
                    e aí nem 100 aviões vão ser necessários...
                    (Sabem que mais? vou passar a poder ir ter com a minha Princesa "a pé" :P)
                    Amo-te Pekenina@@@
                    Sei que não te esqueces@@@


                    "Dear God the only thing I ask of you is
                    to hold her when I'm not around,
                    when I'm much too far away"

                    Friday, February 1, 2008

                    Carnaval...


                    Pipoca,

                    Amanhã teremos o dia para nós. Eu, tu e o amor que nos preenche. Tem sido uma semana complicada para os dois: muito trabalho e pouco tempo para nos vermos. Contentamo-nos com a hora de almoço que partilhamos.
                    Como já vais embora na terça (só espero que não haja avião!), temos que aproveitar bem o Sábado, já que Domingo estou a trabalhar para a vida que iremos ter (prefiro pensar assim, custa-me menos).
                    Aproveitando o post do Noivo sobre fantasias, resolvi dar um pequeno cherinho a quem nos lê sobre o que será o nosso dia.
                    Já escolhi a minha fantasia para este Carnaval. Sei que vais gostar.
                    Não te fiz nenhum pedido, mas também sei que a máscara de Adão te fica a matar e não vai demorar assim tanto até a colocares.
                    O próximo post só dira se a coisa correu bem ou não.

                    Beijos da tua aluna,
                    Pekenina*
                    P.S.-Não, esta não eu (nem de perto nem de longe!!)

                    Thursday, January 24, 2008

                    União


                    Parece que a minha adorada Pekenina se sente extremamente feliz por me têr juntado....

                    ..............pois bem.......

                    ....estáva muito sentado a olhar para um blog (não me recordo qual), quando me surpreendi a mim mesmo com uma vontade imensa de acompanhar com palavras alguém que me faz imensamente feliz... uma pessoa que sobre mim escreve cada letra que consegue...cada palavra que relembra...
                    ........-repentinamente perco-me no pensamento, deixo a tristeza do isolamento....sigo com a escrita......e.....por entre trocadilhos....simplesmente peço à minha princesa que me deixe apróximar dela como posso...escrevendo a seu lado....

                    ....No momento em que me respondeu afirmativamente, fiquei com o coração imensamente preenchido pelo enorme sorriso :D que me ofereceu enquanto me aceitava....







                    .....é sem dúvida a miuda que amo.... a minha: Pekenina





                    @beijo-te coração


                    ass: o teu .....Pipoca



                    Wednesday, January 23, 2008

                    Presente...Envenenado?


                    Desafio: Escrever um texto com os títulos dos últimos 10 post. Vou desde já pedir perdão porque vou deixar os post de desafios e de prémios para trás e usar os outros (é que a minha capacidade intelectual não dá para tanto :p)

                    Tentei fazer um texto minimamente coerente (minimamente, atenção!) e o resultado é este:

                    Foi um (Re)Encontro perfeito? Talvez. Quando estou contigo tu me parece perfeito. A imperfeição veio quando partiste. Aí sim, nada parecia bater certo. A saudade ainda Dói Demais, mas cada vez me estás mais perto de chagar. Há Dias em que penso que somos loucos para nos agarrarmos assim. Sabes que mais? Ainda bem que o somos. Sinto-me saudavelmente louca por ser assim: Simplesmente Tua!
                    E apercebi-me de outra coisa interessante. Um fenómeno vindo sei lá eu de onde fez-me perceber que deixámos de ser dois há muito tempo: Agora...somos 3- Eu, Tu e esta palavrinha de quatro letras que nos une. Nem preciso de dizer o que é.
                    No outro dia estive a recordar os nossos momentos, aqueles que eram mesmo NOSSOS. Lembras-te quando tivemos Finalmente um dia para nós? Soube-nos tão bem aquela liberdade toda por um dia...
                    Fiquei ainda a pensar num facto curioso: desde o início que cada Mensagem que trocamos vem sempre com um @ no fim. Isso acontece por alguma razão: são os beijos que guardamos até estarmos juntos para poderem ser sentidos. Porque é quando estamos juntos que tudo faz mais sentido e não há melhor momento para percebermos que nos amamos de verdade e que as Sinceras desculpas que proferimos vêm do coração e não da boca para fora.
                    Se ao menos fosse um avião de papel que te tivesse levado... mas algo te trouxe de volta mais cedo que o esperado e mudaste de ideias quanto ao acto de escrever. Aproximaste-te de mim através deste gosto singelo.

                    Não és Mais um elemento neste Blog. És O elemento que o completa.
                    Sê bem vindo meu anjo.

                    Beijo de quem sempre te quer,
                    Pekenina*

                    Mais um elemento


                    Meu amor,


                    Tu que não sabes escrever (estas são as tuas palavras das quais eu discordo a 100%) vens-me hoje com duas surpresas: um comentário a este blog (que segues desde do post nº1) e a proposta de escreveres a tua versão dos acontecimentos (isto sem conheceres o blog da Angel e do Stranger). Ficou então combinado que escreveríamos os dois.
                    Não sabes o importante que foi ler aquele comentário. Muito menos saber que queres partilhar a escrita comigo.
                    És uma caixinha de surpresas! Cada dia te conheço melhor, cada dia te amo mais...

                    Sê bem vindo Pipoca a este espaço que se antes já era nosso, agora é-o ainda mais.

                    Beijos da sempre tua,
                    Pekenina

                    Saturday, January 12, 2008

                    Se ao menos fosse num avião de papel...


                    Pois bem... Já há algum tempo que não escrevia, mas ultimamente tenho andado numa roda viva e sem grande disposição para escritas.
                    Quero antes de mais, agradecer a todos os que por cá têm passado, mesmo aqueles que não comentaram.

                    Já te foste embora meu amor e como sabes tenho andado um bocado tristonha. Muitas saudades, muitas lágrimas ao telefone, enfim... aqueles apertos cá dentro que nunca sabemos explicar e que são sentidos por quem já passou (ainda passa) pelo mesmo. Temos os dois esperança que tudo dê certo. Afinal, mesmo que apenas amor não baste, também temos aliada uma força de vontade que nem eu, nem tu, sabemos explicar. Acho que é a vontade de querermos que tudo acabe bem.
                    Lembro-me de quando choraste ao telefone. Lembro-me da tua aflição, das palavras trémulas que te saíam pelos lábios entre lágrimas e soluços.
                    Parecia que me estavam a cortar a alma. Como me doeu ver-te assim tão sozinho...
                    Mal saí de tua casa sentia uma enorme solidão dentro de mim.
                    Na manhã do dia seguinte, quando disseste que ias entrar para o avião foi como se, pela segunda vez, me arrancassem algo. Como desejei que fosse um avião de papel, daqueles que vão e voltam, sabes?
                    Partilhamos a mesma dor, assim como partilhamos os mesmos sorrisos e os mesmos beijos.

                    Um dia partilharemos a vida porque já partilhamos a alma.
                    Volta depressa Pipoca, preciso de ti, preciso de nós.

                    Beijos da sempre tua,
                    Pekenina