Saturday, February 9, 2008

O fim do Carnaval...o fim da boca fechada


O Carnaval já foi...tu também já foste. E agora? Restam memórias daquele dia em que fui tua, em que te satisfiz com um gozo tremendo, em que apenas pedia um sorriso nesses lábios. Trocámos vontades, trocámos beijos, festinhas, palavras de amor e suspiros de prazer. Depois, no fim da tarde adormecemos os dois, bem enroscados um no outro naquele sofá azul. Acordei sobressaltada sem saber porquê e acalmaste-me. Fechámos os olhos mais um bocadinho mas nenhum dos dois conseguis adormecer: a hora de mais um "adeus" estava quase aí.
Que abraço apertado que me deste. Tentei corresponder mas as forças eram poucas. Senti o pescoço molhado pelas tuas lágrimas, senti-me a tremer por te ver assim. Se soubesses o quanto me custou... Eu estava de rastos, estava completamente desfeita em pedaços por te ver naquele estado. Como me doeu. Não sabia o que dizer. Tudo o que dizias, entre soluços, eu anuía. Dizia que sim, que sentia o mesmo. "Não é justo", "Porquê a nós, se estamos tão bem?" e tantas outras perguntas que ficaram por responder. Eu também não encontro resposta.
Já chorámos ao telefone, já chorámos pela web, já chorámos sem lágrimas (acho que o fazemos todos os dias) e ainda assim continuamos sem perceber o porquê de termos que estar a mais de 1000 Km de distância um do outro.
Agora, e como sempre é viver um doa de cada vez até Março.

Quanto ao que disseste no post anterior eu só posso dizer que ainda não percebi o porquê de teres dito o que disseste, se não o sentias. É estranho não é? Sai-nos da boca para fora o que não queremos. Não te perdoo por uma razão apenas: não há nada para perdoar.
Não é que me tenhas magoado com o que disseste, só tenho alguma dificuldade em compreender. Não é isto que vai acabar com tudo. Não quero, não deixo. Acho que já falámos o suficiente sobre isto. Está falado, encerrado. Chega. Pode ser?

Se eu não puder limpar as tuas lágrimas, se eu não puder dar-te o meu ombro para apoiares a tua cabeça, se eu não puder abraçar-te quando mais precisas, então "alguém" tem que o fazer por mim. Daí as palavras da música "Dear God" serem um reflexo tão claro do que estamos a passar.

Adoro-te coração. És tão importante para mim... Sei que sabes disso...
Não esqueço. Sabes que não esqueço.


Nunca cales a verdade dos teus lábios. Ela consegue ser mais importante que a mentira de um sorriso.


Beijo,
Pekenina*

19 comments:

Noivo said...

sentimentos à desgarrada?

Marta said...

A verdade - melhor dizer tudo...
Sentimentos vividos, apaixonados...
Lindo...
Gostei...
Até já
Beijos e abraços
Marta

O Profeta said...

Uma palavra depois de dita não volta á boca...


Nesta baía
Quando chega ao fim do dia
As pedras dormem com o mar
Quando vem a calmaria



Bom fim de semana


Mágico beijo

Nikita said...

Lindas palavras minha querida ;)
Só te digo isto...

Beijos!!

Pérola said...

As coisas são complicadas, o dizer, o sentir... Espero que tudo se resolva.

Beijo grande.

A Túlipa said...

A tulipa voltou =].

Lamenta ver tristeza, mas fica feli por saber que o amor existe!

Marta said...

Obrigada...Hoje vou sonhar...um sonho verdadeiro, em paz...
Beijos e abraços
Marta

Secreta said...

Tens sempre os momentos que passas com ele para recordar. O tempo vai passar rápido , vais ver!
Beijito.

Pipocas said...

guarda para sempre essa memoria dentro do teu coração, pois assim a espera sera muito melhor. olha sempre em frente, claro que ele nao esquece que o amas.
beijo enorme da pipoca

Blue Velvet said...

Querida pekenina, o que são mil kms para quem ama tanto?
E Março está já ao virar da esquina.
Força, falta só mais um bocadinho
beijinhos e veludinhos para os dois

Liz / Falando de tudo! said...

Nossa que lindo, a gente tem a impressao que um grande amor se quebrou pela distancia...alô... amor nao se quebra com a distância, as vezes fica mais fraco, e quase sempre mais dolorido!
Deixo um beijinho e um obrigado pela força que me destes pelo problema de minha irma, merci!! Volte sempre

Mary said...

Tão profundo este teu texto .. Gostei. E agora entendo aquilo que passas quando ele não esta ao pe de ti ..Força. beijinho

Pekenina said...

Noivo: como assim?

Marta: até já :) um beijo

O Profeta: Pois é, mas é preciso saber quais as intenções das palavras que se dizem. Beijo

Nikita: Obrigada :) mas a verdade para mim é sempre a melhor palavra, ainda que doa muito.

Pérola: está tudo resolvido, tudo em sintonia ;) obrigada. Um beijinho *

A Túlipa: bem vinda de volta querida! É bom ter-te por cá. Volta sempre. Um beijo*

Secreta: é a esperança que tenho sempre que ele se vai embora...

Pipocas: eu sei que ele não esquece e eu também não esqueço ;)

Blue: mil km são um obstáculo que só com o tempo vontade e amor é que se derruba. Beijinho*

Liz: é verdade que há palavras que doem mais que outras e a distância não atenua nada... beijinho grande*

Mary: tudo de bom para ti linda. Um grande beijinho*

Um Momento said...

Belos sentires...
Principalmente quando dizes:"Nunca cales a verdade dos teus lábios. Ela consegue ser mais importante que a mentira de um sorriso."

Abraço forte minha linda Pequenina

Beijo no teu coração e... Força... Março está quase aí:))

(*)

Pekenina said...

Momento: Obrigada pelas paralvras :) Um grande beijo para ti também *

luafeiticeira said...

Pode ser que o meu último post te anime
beijos do Obélix e da Falbala

Secreta said...

Boa semana ...
Beijito.

Refúgios said...

As recordações e o amor ficam. Esse nem 1000 km o destrói. Pensa nisso e vais ver que o tempo passa mais rápido. Bjinhos

MalucaResponsavel said...

Tenta,apesar das palavras caladas das lágrimas não choradas,manter-t lúcida..bj