Sunday, October 28, 2007

Porque só temos um dia...

...para demonstrar que vale a pena!
video
[Troy]
Once in a lifetime
means there’s no second chance
so I believe than you and me
should grab it while we can

[Gabriella]
Make it last forever
and never give it back

[Troy]
It’s our turn,
and I’m loving’ where we’re at

[Troy and Gabriella]
Because this moment’s really all we have

[Troy]
Everyday
of our lives,

[Gabriella]
wanna find you there,
wanna hold on tight

[Troy]
Gonna run

[Troy and Gabriella]
While we’re young
and keep the faith

[Troy]
Everyday

[Troy and Gabriella]
From right now,
gonna use our voices and scream out loud

[Gabriella]
Take my hand;

[Troy]
together we
will celebrate,

[Gabriella]
celebrate.

[Troy and Gabriella]
Oh, ev’ryday.

[Gabriella]
They say that you should follow

[Troy]
and chase down what you dream,

[Gabriella]
but if you get lost and lose yourself

[Troy]
what does is really mean?

[Gabriella]
No matter where we’re going,

[Troy]
it starts from where we are.

[Gabriella]
There’s more to life when we listen

[Troy and Gabriella]
to our hearts

[Troy and Gabriella]
and because of you,
I’ve got the strength to start
Yeah, yeah, yeah!
Everyday
of our lives,
wanna find you there

[Gabriella]
wanna hold on tight

[Troy and Gabriella]
Gonna runwhile we’re young
and keep the faith.
Everyday

[Troy]
from right now,

[Troy and Gabriella]
gonna use our voices and scream out loud
Take my hand;
together we
will celebrate,

[Gabriella]
Oh, ev’ryday

[Troy]
We’re taking it back,we’re doing it here
together!

[Gabriella]
It’s better like that,
and stronger nowthan ever!

[Troy ]
We’re not gonna lose.

[Troy and Gabriella]
‘Cause we get to choose.
That’s how it’s gonna be!

[Troy]
Everyday
of our lives,

[Gabriella]
wanna find you there, wanna hold on tight.

[Troy]
Gonna run
while we’re young

[Troy and Gabriella]
And keep the faith
Keep the faith!

[Choir]
Everyday
of our lives,
wanna find you there,
wanna hold on tight.
Gonna run
while we’re young
and keep the faith
Everyday
from right now,
gonna use our voices and scream out loud
Take my hand;
together we
will celebrate,
Ev’ryday!
Live ev’ry day!
Love ev’ryday!
Live ev’ryday!
Love ev’ryday!
Ev’ryday!
Ev’ryday!
Ev’ryday!
Ev’ryday!
Ev’ryday!
Ev’ryday!
Ev’ryday!

[Gabriella]
Ev’ryday!

Queria ter-te assim todos os dias...

Da tua,
Pekenina

Vídeo: www.youtube.com

Monday, October 22, 2007

Obrigada...


Estou FELIZ. Sim amigos, fui "perdoada". O post foi lido pelo principal destinatário (Pipoca) que sobre ele disse:
"(...) és minha, eu sou teu, temos que apagar o escuro como breu. Amo-te demais. Aquele post é mesmo “doido”. Eu percebo-te perfeitamente. Isto está 5 estrelas. Quero-te demais Pekenina. O espaço que tenho dá para todos, mas sabes bem que sou bem mais teu que dos outros. Sabes bem disso. E quando "chamas" por mim não te preocupes a pensar que pedes demais. Eu adoro isso. É muito bom sinal. (...)
Venham as amigas, o mesmo te digo: tu és a minha Pekenina e pronto, eu sou o teu Pipoca, e mais nada. (...)

Quantas vezes penso em ti, quantas vezes te sinto ao meu lado mas foges, quantas vezes fico de coração nas mãos. Bebé, amo-te mesmo. Quem me dera que daqui a 30 anos fosses tu quem estivesse comigo."

Bem sei que começámos a entrar na onda dos sonhos onde 30 anos neste momento são "uma eternidade". De qualquer das formas foi o maior conforto que ele me pôde dar. Acho que qualquer pessoa no meu lugar se sentiria uma perfeita idiota ao reler o último post. Digam lá que ele não sabe reconfortar =)
Ainda por cima faltam duas semanas para o regresso do meu Pipoca e eu já estou numa ânsia desenfreada para que chegue o dia. Já lá vão quase 3 meses desde a última vez que nos vimos. Sei que AGORA vai ser de vez.

Obrigada Pipoca, por me amares assim!

Um beijo da tua,
Pekenina

Thursday, October 18, 2007

Perdoa-me


Habituaste-me mal durante aqueles dias em que estivemos juntos.
Pela primeira vez "caí em mim" e apercebi-me que tinhas mais companhia feminina além da minha. (Parece estupidez, eu sei, mas não consigo evitá-lo). Desculpa. Desculpa querer ocupar esse espaço tão sagrado que deve ser gerido por ti. Um espaço onde deve pertencer toda e qualquer pessoa que achas merecedora de tal honra. Um espaço que (ingenuamente) quis conquistar mais do que devia. Desculpa toda esta invasão.
Agora percebo o que queres dizer com "aquele medo" quando falava contigo. Talvez pensasses que não tinhas sido o único com hipóteses de me prender, mas és! E sim, eu sei que tenho as minhas amizades e não vou, não posso (nem quero!) impedir-te de ter as tuas com quem quiseres. A isso se chama dar espaço. Espaço que, a meu ver, preenchi demais. Mas se o fiz foi por ter medo: medo de te perder, medo de, por estar longe, pensasses que eu não te sentia. Mas este ciúme é precisamente a prova de que te quero, de que te sinto. Apenas dói e custa saber que há alguém (seja quem for) mais perto de ti do que eu. Sabes que confio em ti Pipoca, sabes que sim! E nada muda isso. Mas também sei que me compreendes. E agradeço-te por isso.
Este é apenas um dos motivos pelo qual acredito em nós: a compreensão.
Mas vamos provar à distância que nos separa e a todos os que não acreditam que somos capazes de ultrapassar tudo isto: os ciúmes, as noites sem falar, o corpo ausente. Mas amar é ser capaz de ultrapassar isto (e muito mais). E eu? Eu acredito que (juntos e apenas juntos) somos capazes.

Perdoa-me meu anjo.


Da tua,
Pekenina

Friday, October 12, 2007

Quero (muito!)


Preciso de ti. Alimentas-me a alma e preenches o meu corpo vazio. Contigo a vida parece ser sempre um copo meio cheio. Cada "Olá" que me diriges é um sorriso garantido na minha cara e cada "Adeus" uma amargura. Mas deixemos de falar de mim. Já deixei bem claro (desde que comecei o blog) o que significas nesta etapa da minha vida (que espero poder prolongar até ao infinito).
Para ti quero ser "motivo de alegria, anjo que te guarda, mão na qual te apoias, ombro no qual choras", a amiga a tempo inteiro (e mais do que isso, se deixares), a pessoa em quem confias. Quero ser tudo isto o muito mais. Quero estar sempre ao teu lado e seguir as tuas pegadas. Ir atrás de ti quando e como for preciso.

(Como agora, momento em que precisas de mim. Quero ajudar-te a não ir abaixo, a não desistir nem desanimar. Fecha os olhos meu amor e sonha apenas com aquela noite quente onde os dois beijos de um mero "Adeus" foram muito mais do isso, onde a minha e a tua pele foram apenas uma. Pode ser que estas coisas boas se sobreponham às más e estas fiquem um pouco esquecidas, atenuadas pelo menos.)

Quero poder amar-te sem fronteiras.
Quero, quero, quero... (mais uma vez parece que me concentro no "eu").
E QUERO poder amar-te verdadeiramente nem que seja por uma vez, por uma noite...AQUELA vez, AQUELA noite! Ser o que até agora ninguém foi para ti. Acho que no fundo a única coisa que quero é ser especial para ti.

Até lá...aguardo-te como sempre.

Da tua,
Pekenina

Saturday, October 6, 2007

Uni-me a ti


Mesmo a meio da noite
gritando sem voz
consegui que entendesses.
E pela primeira vez falei
as palavras sagradas:
"Amo-te muito!"
Foi a maior verdade
e ainda assim realidade
dos dias que agora passam.
E o silêncio reinou
alguém suspirou
mas nem por isso desliguei.
Assustei-me por pensar
que estavas ausente
mas respondeste firmemente
"Amo-te!"
E não, não estava a sonhar.

Agora apenas espero
em Novembro poder mostrar
aquilo que te disse agora
e que sinto sem negar.

Senti que naqueles segundos
algo a ti me prendia
como um fio de qualquer coisa
que não parte, não quebra
não desaparece.

Uni-me a ti nesta espiral de sentimentos
que espero não ter fim.

"Quero sentir-me sempre assim ao teu lado..."

Da tua,
Pekenina

Monday, October 1, 2007

Sentir-te


Ontem fechei os olhos...
Fechei os olhos e senti-te;
senti-te como nunca.
Se estendesse a mão sentiria a tua face
se desse um passo em frente entregar-me-ia a ti
(Ai! Porque tenho de os fechar para sentir tudo isto?)

Ainda de olhos fechados sinto o calor da tua respiração
sinto aquele ar quente de dois corpos enlaçados
sinto-te simplesmente.
E sinto as festas no meu cabelo
a tua mão pelo meu corpo
e os teus lábios nos meus.

(Beija-me só mais uma vez...)

A tua presença cada vez é mais real
a tua voz continua a quebrar silêncios

(E eu continuo de olhos fechados)

E quando finalmente penso ouvir
"AMO-TE"
Abro os olhos e estou sozinha.

"Always..."

Da tua,
Pekenina