Sunday, February 28, 2010

Momentos Nameless

(A sair do restaurante - 3h07 am)

- Dás-me a tua mão...? - pergunta-me.
Olho-o nos olhos. Desato a rir. Agarro a mão dele com força. Encolhe
os ombros a sorrir e diz:
- Disse alguma coisa errada?
- Não, não. De todo. - respondi com um grande sorriso.
E assim fomos até ao carro, de ombros encolhidos e a sorrir. A rir. Às
gargalhadas. Porque é nestas pequenas perguntas e nos olhares que se
sente tudo.

...

(No carro... 3h20 Am)

- E agora não vou dormir contigo... - disse-o com um ar aborrecido, triste.
- Disso queixo-me eu todas as noites...
- Queixamo-nos os dois...
Olhamo-nos nos olhos e todo o silêncio se torna perfeito.

...

(Por sms - 4h... Am)
- Ficaste aborrecido com o que disse há bocado? - perguntei.
- Não não. (...) Apenas falas o que te vai na alma e quanto a isso é
impossivel alguma vez ficar aborrecido contigo. Estou bem sim. Apenas
com saudades...

...

(Separados, cada um na sua casa, por net - 13h27)

- Olha acabei de tomar o pequeno almoço. Já sei que vou levar na cabeça... - digo eu.
- Então?
- Comi pizza fria e bebi coca-cola :)
- Aiiiiii f........... Grrrrrr!!!!! Mas amo-te na mesma :)))))

Assim é o amor. E fica prometido que da próxima vez que dormirmos juntos te levo um pequeno-almoço digno. Daqueles que sabemos. Sim? :)

E somos assim... :)

Beijinho,
Pekenina

3 comments:

Sofá Amarelo said...

Já passei por isto tudo... várias vezes... memórias do futuro...

Pekenina said...

Memórias do e para o futuro. Na certeza que o importante é criar mais e mais e mais para termos que recordar :)

Anonymous said...

um brunch