Thursday, August 26, 2010

Paradoxos

De manhã: “Temos que acabar… Tem que ser… Não aguentamos mais este esticar de corda que não nos leva a lado nenhum. Dói aos dois, magoa os dois e não tiramos qualquer partido disso. Chega…”

À noite: “É por estas e por outras que casava contigo. Mais do que estamos… E ainda vamos chegar aos …………………………………”

E o amor nasce, renasce, cresce, floresce, transborda, “vende-se”.

 

SENTE-SE!

 

Se a Vida não tivesse pedras no caminho, não podia construir um castelo; se a Vida não me desse pimenta, não bebia a água tão sofregamente.

Enjoy Life! Be happy!

I am…

2 comments:

MARIA MERCEDES said...

Olá Pekenina

É o eterno renascer. Morremos em cada dia que passa para renascer no acordar do novo dia, e com ele as nossas promessas por cumprir. Parecem palavras gastas, mas ganham sentido quando nos toca a nós, não é? Já tinha saudades de te ler.
Beijinho,
Maria

Pekenina said...

Olá Maria
Bem-vinda de volta a este mundo de escrita partilhada :)
Renascemos dia após dia em palavras que são tudo menos gastas. São sentidas e vividas, SIM! :)
Volta sim... Fazes cá falta (com a tua música também...)

Beijinho a sorrir-te